Quarta-feira, 10 de Setembro de 2008
GALINA VERÔNICA

- Ah, Galina Verônica, o coração não suportou!

- Administrar o coração de uma mulher é tarefa das mais difíceis e delicadas.

- Imagine 13 corações de mulheres - todas apaixonadas - disputando na porrada o meu coraçãozinho ordinário.

- O bichinho surtou!

- Enfarto quase fulminante, UTI... luz no final do túnel!

- Distância de emoções fortes.

- Auto-estima em baixa.

- O pior: falta do esvoaçar das asas femininas ao meu redor... mariposas na luz!

- Caralho, Galina, o que fiz pra merecer ser tão amado?

- Conversa que estou sonhando!

- Você tá de sacanagem!

- Me quer inteirinho só pra você, sua... sua egoísta mal-amada!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB


Música: Quien sera - Trio Los Panchos

Publicado por Antonio Medeiro às 05:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 4 de Setembro de 2008
ALIANZA DEMÉTRIA

- Ah, Alianza Demétria, verdade seja dita!

- Você deposita confiança demais na minha capacidade de fazê-la feliz.

- Quem sou eu, meu Deus?

- Um simples infeliz que, de manhã, mal consegue se olhar no espelho sem se angustiar.

- Eu sou um fodido!

- Como posso fazer por alguém algo que eu quero que façam por mim?

- Eu também procuro nos outros a personificação da minha felicidade.

- Eu também quero ser feliz!

- Aos trancos e barrancos!

- Então, por favor, pare de me olhar com esta cara de pidona e caia na real!

- Eu não sou o fiel depositário da sua felicidade.

- E nem o porto seguro para o seu barco avariado.

- Sou apenas um homem... um pobre coitado!

- Réplica, Alianza, das suas veleidades!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB


Música: Trista Pena - Gipsy Kings

Publicado por Antonio Medeiro às 04:03
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 2 de Setembro de 2008
YASMINA MADONNA

- Ah, Yasmina Madonna, eu sou tão louco, mas tão louco por você que eu tô louco... louquinho de dar dó!

- Louco, louco de pedra, louco de dar murro em ponta de faca, louco de carregar água em peneira, louco de fazer acordo com o diabo, louco de dar nó em pingo d'água, louco de sair pelado pela rua, louco de pular na frente de trem.

- Louco! Louco! Louco!

- O que é mais louco do que um homem louco por uma mulher?

- Louco pela alma, pelo corpo, pelo cheiro, pelo movimento, louquíssimo pela mulher - Yasmina -  que mora, e dança, e ri, e canta, e dorme por toda a extensão da minha loucura.

- Louco! Louco! Louco!

- Louco de não dormir, não comer, não pensar, não trabalhar, não respirar... não viver!

- Louco de subir no parapeito do 25º andar.

- E, como Anthony Quinn, dançar a trilha sonora de Zorba, o Grego...

- Com uma perna só!

- Gritando, feito um louco, o seu nome.

- E pronto, Yasmina, para alçar o maior vôo da minha vida!

- E sublimar minha loucura nos paralelepípedos da rua da cidade adormecida.
..
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 02:58
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 1 de Setembro de 2008
XARITA LÉIA

- Ah, Xarita Léia, eu reconheço: mudei muito!

- Não sou nem sombra daquele homem romântico, apaixonado e dedicado a você 24 horas por dia.

- Concordo, tirei a máscara de 'homem apaixonado' e assumi a minha real personalidade: macho pra caralho!

- Comigo agora é assim: escreveu não leu, o pau comeu!

- Também pudera, Xarita!

- A primeira vez que a vi você era a mais angelical das criaturas de Deus.

- Nem pensar na serpente que tentou Eva, no Jardim do Éden, transfigurada em anjo.

- Que nos últimos 15 anos viveu enrolada no meu coração apaixonado... e cego.

- E me tentou de tal maneira que me fez cometer o maior de todos os pecados: desperdiçar a vida.

- E, de quebra, me fez engolir todos os sapos do mundo.

- Em silêncio!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 05:12
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 24 de Agosto de 2008
POLIALMA FLORINA

- Ah, Polialma Florina, nosso amor não tem mais aderência!

- Melancolia! Melancolia! Melancolia!

- Padeço de mortal melancolia na turbulência diária da nossa incompatibilidade.

- O furor das palavras, os olhares, as portas trancadas, a louça quebrada, os hematomas...

- E penso: pulo do barco, me debato nas águas revoltas das conseqüências e, com sorte, recompanho a minha vida.

- Com a cueca no corpo... que é o que resta da minha dignidade.

- Ou, Polialma, espero você dormir, fecho a casa, escrevo um poema, abro uma cerveja, ligo o gás, apago a luz, acendo um cigarro...

- E te encontro no inferno!

- Que é o lugar mais adequando para curtimos o nosso amorzinho infernal.
..
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 03:36
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 22 de Agosto de 2008
NAYELLE AMANA

- Ah, Nayelle Amana, sua ausência me cansa!

- Portas, janelas, telefone, e-mails, MSN, Orkut, bilhetes, telegramas, pombos-correio... sinais de fumaça.

- Vigio incansavelmente, dia e noite, todas as possibilidades de chegar até você.

- E suo frio, não durmo, não como, não penso... não trabalho!

- Você! Você! Você!

- Um martelo enorme dentro da minha cabeça!

- Um vazio!

- Uma saudade do seu cheiro!

- Uma ausência de vida, Nayelle, a cada amanhecer!

- Uma agonia!

- Um despeito!

- Um cansaço!

- Uma vontade de você!!!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 08:25
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 18 de Agosto de 2008
JAVIÉNE DARLISE

- Ah, Javiéne Darlise, um silêncio vale mais que 1000 palavras.

- Eu sei porque já pratiquei  muitos silêncios.

- Já fiz grandes discursos de silêncios e arranquei lágrimas de dor,  desespero... e angústia.

- Como agora.

- Você no palanque da sua arrogância empunhando um silêncio afiado.

- Eu, ajoelhado a seus pés - capacho - com a sua calcinha na mão, olhando esfomeado a sua melhor porção.

- E você, oradora hábil, afasta com três olhares de silêncio a minha tentativa inútil de ter você nos meus braços.

- E no seu 30º dia de silêncio sou apenas um homem queimando em febre.

- Perfurado no corpo e na alma pelas farpas do seu silêncio homicida.

- Que se acaba, Javiéne, nas noites de solidão sem fim em 1000 punhetas desaforadas.

- E um sofrerzinho de abandono.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 05:03
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 17 de Agosto de 2008
IKELDA LÍRIA

- Ah, Ikelda Líria, dizem que o amor é cego!

- Mentira!

- Cega é a  paixão!

- Que depois que começa a enxergar vira amor.

- Que depois vira palavras.

- Que depois vira afeto.

- Que depois vira amigo.

- Que depois vira irmão.

- Ah, Ikelda, a grande  prova do que estou falando é você!

- Você é uma irmã maravilhosa!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 04:43
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 16 de Agosto de 2008
HABELLE LAÍS

- Ah, Habelle Laís, eu não posso dizer que sou feliz nem infeliz!

- Sou assim como você: 1/2 que de lua!

- Vou daqui, vou dali, chio, calo, deprimo, angustio, rio, choro, bato o pau na mesa, arranco os cabelos... palavrões, bravatas, gritos.

- Estas coisas de gente casada... 1 dia eu, outro você.

- Estes atos falhos de pessoas que viveram outras vidas, outras verdades... e esqueceram como era bom.

- Aos trancos e barrancos, como você, vou cumprindo o meu papel... a meio pau.

- Danço conforme a valsa, durmo conforme a noite, como conforme a prato, vivo conforme o humor e te amo conforme a hora.

- De novo?

- É você estar aprendendo espanhol e ter internacionalizado o nosso velho e adorável ranço.

- Agora, Habelle, sou cantado em verso e prosa em 2 línguas: "babaca", "hijo de su madre", "cachorro", "cabrón", "palhaço", "inútil", "maricón", "fracassado", "tonto", "safado", "bastardo", "folgado", "hijo de puta".

- E, como você, entra por aqui, sai por ali!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 04:55
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 15 de Agosto de 2008
GILMA ELISA

- Ah, Gilma Elisa, bom mesmo era nos tempos em que éramos lagartixas!

- Que deslizávamos pela cama, pelo chão, subíamos pelas paredes e grudávamos no teto, por horas e horas, um enrolado no outro, num encantamento libidinoso.

- E descíamos novamente pelas paredes, e começávamos de novo, e saíamos do quarto, rolávamos pelas escadas, engatinhávamos pelas ruas, e amanhecíamos - simbiose humana - nos braços do sol que nascia no horizonte das nossas vidas libertas.

- E, naqueles tempos, perdíamos partes e partes e elas teimosamente renasciam num eterno doer e desdoer.

- E éramos plenos!

- E não éramos sós!

- Éramos nós!

- Éramos dois agrupados num só corpo, numa só alma, num só ritual.

- O ritual puro e belo da vida... a liberdade sem fronteiras.

- O amor sem hora pra sair, sem hora pra chegar.

- O amor que ama, respeita, multiplica... soma!

- O amor, Gilma, que gostava de ser feliz... e deixava ser feliz.

- E era!
..
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 05:27
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 14 de Agosto de 2008
FAMÉLIA BIANCA

- Ah, Famélia Bianca, eu vou rasgar o verbo!

- Chega de enrolação!

- Mulher, você pensa que eu não saco qual é a sua?

- Deixa de ser dissimulada, cara-de-pau, sacana!

- Você é o antro do fingimento!

- Você é a maior artista que eu conheci até hoje.

- Você, nos últimos 5 anos simulou - contados na ponta dos dedos - 4533 orgasmos e me culpou pelos outros 1239 que você simulou não ter.

- Mas e com Leviano Augusto, como é que é?

- Pensa que eu também não estou sabendo?

- Com você, Famélia, a partir de hoje, só por trás... 3 vezes ao dia!

- Não é o que você gosta de fazer comigo?
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 04:14
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 13 de Agosto de 2008
ELIZERNA CRISTIANE

- Ah, Elizerna Cristiane, falar nós falamos até pelos cotovelos!

- Precisamos aprender a conversar.

- Em matéria de agressão somos hors concours.

- Em comunicação estamos na idade da pedra.

- Somos como crianças disputando 1 doce.

- Dois animais lutando pela caça.

- Somos amores equilibrando no fio da navalha.

- Vamos, Elizerna, primeiro aprender pontuação: eu falo, você ouve; você fala, eu ouço... e ponto final!

- Daí é só uma questão "de aprender a respirar".

- E a engolir, em goles suaves, os espinhos das palavras ácidas.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 04:28
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 12 de Agosto de 2008
DESDÊMORA LÍSIA

- Ah, Desdêmora Lísia, por 20 anos andei à sua procura!

- Subi montanhas, desci rios, naveguei por 7 mares... fiz promessas.

- E solitário atravessei todos os desertos da alma.

- E quebrei todas as pedras do mundo.

- E culpei Deus pela minha tristeza.

- E você, Desdêmora, sempre esteve no lugar de sempre!

- À minha frente, de braços abertos, o coração na mão...

- Implorando desesperadamente o amor do seu amor cego.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 07:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 11 de Agosto de 2008
CRISTÁLIDA LUZ

- Ah, Cristálida Luz, amor é olho no olho!

- Silêncio!

- Um leve ausentar-se do instante.

- Uma simbiose de auras.

- Um não ter palavras já que todas foram ditas.

- Amor, Cristálida, é só olho no olho!

- O resto é apenas a dor residual do que se pensou amar.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:16
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 10 de Agosto de 2008
BENÉCIA FÁTIMA

- Ah, Benécia Fátima, você sabe que depois de 3 ou 4 copos eu não me responsabilizo pelos meus atos!

- Eu viro o bicho!

- Falo, giro, agito, danço, saracoteio, brigo... faço merda pra caralho!

- Então não me enche o saco que eu não sabia o que estava fazendo.

- O fato de eu ter dado um beijo na boca de Marlete Alvina não justifica os seus atos.

- Quem beijou Marlete Alvina não fui eu!

- Foram as 12 Brahmas que eu tomei na Barraca do Pé na Areia.

- Então, Benécia,  abaixa a crista, veste um vestido bem bonito e vamos pra Barraca do Catolé dançar O Peba na Pimenta até dar bolhas nos pés.

- Depois eu levo você pra comer um Picado de Bode na Barraca da Pracinha.

- E lhe dou um agradinho que eu comprei pra lhe agradar.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 07:16
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Sábado, 9 de Agosto de 2008
ALÉXIA PAULETTI

- Ah, Aléxia Pauletti, imagina um mundo onde existisse só eu e você!

- Ninguém pra você ter ciúmes.

- Pra você desconfiar.

- Pra você se encarnar.

- Aí, sim, nós seríamos felizes pra sempre!

- Isto se não existissem os seus sonhos!

- Onde estou sempre pronto pra cair nos braços da outra.

- Pra beijar a boca da outra.

- Ser o amor da outra.

- Esses seus sonhos, Aléxia, meus verdadeiros pesadelos quando amanhece o dia!

- Quando, na ponta da sua língua, eu pago - a peso de palavras duras - todas as minhas traições noturnas.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:33
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 8 de Agosto de 2008
ZILEINA RYLKA

- Ah, Zileina Rylka, quem é você?

- Que chegou, bagunçou a minha vida e me abandonou como um cachorro sem dono.

- O que é você?

- Uma bruxa?

- O que faz você?

- A ira de todos os amores que sacrifiquei?

- A essência metafórica da minha eterna culpa?

- O meu remorso?

- Piedade, Zileina, que de mim só sobrou o seu nome!

- Que mora absoluto na minha boca insana!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:05
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 7 de Agosto de 2008
YAOLLA CHARLISE

- Ah, Yaolla Charlise, esta noite eu tive um sonho!

- E conheci você no meu sonho.

- Sentada, em paz, você contemplava o mar.

- E quando olhei você me olhou... e sorriu!

- Eu fiquei ali olhando... sonhando!

- Se eu soubesse, Yaolla, que era um sonho eu não teria acordado!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 04:52
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 6 de Agosto de 2008
WALCÉIA CELINA

- Ah, Walcéia Celina, a todo instante falamos de amor!

- Amor de pais, de mães, de filhos, de amigos, animais... amor de homem/mulher.

- O amor, parece, é a meta uníssona das pessoas.

- Todos o procuram, todos o desejam, todos cantam os seus encantos... as suas mazelas.

- O amor é poderoso!

- Pena que ele seja um sentimento escorregadio, que age sorrateiramente pelas vielas do coração e nem sempre deixa na boca o doce - segundo dizem - mel da felicidade!

- Hoje, Walcéia, amanheci com a boca amarga!

- E vi o vulto do amor passar de relance pelo reflexo dos seus olhos no espelho do banheiro.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:11
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 5 de Agosto de 2008
XAVIENA ANASTÁCIA

- Ah, Xaviena Anastácia, ontem bateu uma saudade danada dos tempos que não voltam mais!

- Daqueles tempos em que caminhávamos de mãos dadas todas as tardes dos nossos dias.

- E depois sentávamos no banco da praça pra ficar olhando a lua.

- E todos os dias, como se fosse a primeira vez, eu - sorrateiramente - lhe roubava um beijo.

- E você sorria e se aconchegava no meu ombro como se fosse, também, a primeira vez que era beijada.

- E, em silêncio, ficávamos ali, aquela lua enorme a nos olhar, como se o mundo se resumisse naquele banco de praça.

- Eu, Xaviena, era feliz e não sabia!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:41
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 4 de Agosto de 2008
VENÍCIA LENA

- Ah, Venícia Lena, conviver é uma arte!

- A arte da renúncia.

- Do falar.

- Do calar.

- Do escutar.

- Do agradar.

- Do dar-se.

- Do receber.

- Do respeitar.

- Con(você)viver, Venícia, foi a minha obra-prima... a obra definitiva!

- Sublimado e experimentado estou pronto para negociar a paz no Oriente Médio.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 05:44
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Domingo, 3 de Agosto de 2008
UÁRIA GEILZA

- Ah, Uária Geilza, estive pensando!

- Quando te conheci você não falava um nada, era uma mulher cordata.

- Eu não gostava disso!

- Queria você emitindo sua opinião  sobre nós: sexo, dinheiro, relacionamento, lazer, amigos, consumo, viagens, filhos, cachorros, cidade... vida!

- Insisti! Insisti! Insisti!

- Até que me arrependi!

- Que merda é esta?

- De uma hora pra outra - do mar do nada - emergiu uma mulher furiosa, armada até os dentes, espumando o canto da boca, atirando farpas pra todos os lados... uma mulher sem acordo nenhum?

- Querendo o quê?

- Enfiar, Uária, minha cabeça abaixo 33 anos do seu silêncio absoluto?

- Do seu silêncio - agora sei - azedo e ensurdecedor?
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 09:39
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 2 de Agosto de 2008
TANIEVE MARLENE

- Ah, Tanieve Marlene, aquela melada de cueca/calcinha - a primeira - na parede do metrô da Sé foi foda!

- Aquela noite dividiu a minha vida em 2 épocas distintas: antes da melada da cueca/calcinha, depois da melada da cueca/calcinha.

- Não sei, alguma coisa mudou no meu conceito de tesão!

- Eu não tinha mais um pau!

- Naquela noite eu coloquei um vulcão incandescente - você - dentro da cueca.

- Eu era o fálico pico, você a fervente boca do nosso vulcão em chamas.

- E as nossas erupções intermináveis incendiaram as madrugadas insones de São Paulo.

- E nem os bombeiros, Tanieve, com suas máquinas possantes apagaram o fogo da nossa paixão incendiária!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 05:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 1 de Agosto de 2008
SAHILA FIONA

- Ah, Sahila Fiona, todos os dias da minha vida são iguais!

- Enfadonhamente iguais!

- Segunda: te amar. Terça: te amar. Quarta: te amar. Quinta: te amar. Sexta: te amar. Sábado: te amar. Domingo: te amar. Segunda: te amar de novo. Terça: te...

- Conversar: sobre você!

- Beleza: você

- Inteligência: você!

- Sonhar: com você!

- Felicidade: você!

- Meu norte: você!

- Concordar: com você!

- Mas tem uma coisa com a qual eu não concordo com você até hoje: você ter ido embora de casa pra viver com Amácio Manoel!

- O que eu faço, Sahila, com o meu 'tudo é você'?

- Com o meu 'amor é você'?

- Com a minha 'vida é você'?

- Compro uma navalha Solingen e espero o amor transbordar?
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 07:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 31 de Julho de 2008
RANÉLCIA LIA

- Ah, Ranélcia Lia, um dia ninguém será de ninguém!

- E os psiquiatras, os psicólogos, as cartomantes e os fabricantes de antidepressivos fecharão as suas portas.

- A sua plumagem, hoje desbotada, ganhará novas cores.

- Os seus olhos terão o brilho da sua alma plena.

- Os seus braços e as suas pernas serão asas.

- A sua liberdade iminente.

- E eu, Ranélcia, sonho por você, e mais: estarei no nosso ninho de amor, à sua espera, por anos e anos se preciso for!

- As aves, Ranélcia, por mais livres que sejam, não voltam ao ninho... sempre?
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 04:19
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Quarta-feira, 30 de Julho de 2008
QUASÍMODA MASSAFERA

- Ah, Quasímoda Massafera, hoje eu me toquei... e deu dó!

- Lembrei-me de quando te conheci: cabelos esvoaçantes - da hora, pele de maçã, lábios de seda, mãos de fada, peitinhos empinados, barriguinha côncava, bundinha dura, coxas... meu Deus, aquelas coxas, aquelas panturrilhas... aqueles pezinhos!

- Hoje de manhã, no tanque - caralho!

- Já vi sapo se transformar em príncipe, rã se transformar em princesa, mas nunca tinha visto uma deusa se transformar numa piniqueira.

- Puta que o pariu, a consciência bateu pesada!

- Tudo culpa minha!

- Eu deveria ter te proibido de me amar.

- Eu sou um egocentrista destruidor de belezas

- Você nem acabou de ficar feia e já tô de olho em Rielma Estelle: ah, aqueles cabelos esvoaçantes - da hora, pele de maçã, lábios de seda, mãos de fada, peitinhos empinados, barriguinha côncava, bundinha dura, coxas... meu Deus, aquelas coxas!, aquelas panturrilhas... aqueles pezinhos!

- Eu, Quasímoda,  sou um monstro tarado por mulheres lindas.

- Eu não presto!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:59
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Terça-feira, 29 de Julho de 2008
POLINA CECÍLIA

- Ah, Polina Cecília, sou muito grato por você ter me dado 06 filhos, 04 cachorros, 02 gatos, 01 papagaio... e muitos débitos nos cartões de crédito!

- Sem você acho que eu não seria ninguém.

- Sempre fui atrapalhado: um dia com Gilberta Maura, outro com Alexandra Jandira, outro com Minerva Augusta, outro com Licínia Margarida, outro com Railsa Cristina, outro com... sei lá, eram tantas!

- Viagens: Caribe, Itália, França, África, Holanda, Índia.

- Cinema, teatro, autódromo, restaurantes, carnaval em Olinda, Salvador... Rio de Janeiro.

- Minha vida era muito monótona sem você.

- Hoje, graças a você, sou mais organizado: sei exatamente o que eu tenho que fazer.

- De manhã eu limpo a merda dos cachorros, jogo uma agüinha sanitária e passo um paninho úmido; troco a caixa de merda dos gatos; limpo o poleiro do papagaio e me emociono - adrenalina pura - com o tamanho das faturas do Visa.

- Você, Polina, deu outro sentido à minha vida!

- Eu não sabia que existia a felicidade.

- Obrigado por existir!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 06:21
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Segunda-feira, 28 de Julho de 2008
OBELIZA JATIENNE

- Ah, Obeliza Jatienne, o mundo já foi das fêmeas, dos machos, das fêmeas, dos machos... historicamente falando.

- Hoje, em parte, o mundo é dos machos/fêmeas, das fêmeas/machos... graças a Deus!

- Dividir responsabilidades, ser duplamente filhos-da-puta é o grande barato! 
- Eu quero, Obeliza, me incorporar a você e quero que você se incorpore a mim.

- E quero realizar o meu grande sonho: euvocê, vocêeu.... os direitos extremamente iguais.

- Que o mundo do macho e da fêmea se dilua no nosso incorporar-se.

- E que os papéis se invertam e se revertam.

- Ai, só por desaforo, vou chamar você pra discutir a nossa relação.

- Só pra ver você suar frio.

- E sentir na pele o que é explicar o inexplicável.
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 10:48
Link do post | Comentar | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos

Domingo, 27 de Julho de 2008
NIELINA LEANDRA

- Ah, Nielina Leandra, quando eu era adolescente, me lembro, fiz um poema pra você!

- Juvenil, brega... apaixonado!

- Assim: Nielina, Nielina, quando você crescer vai ser minha menina!

- Não foi um poema!

- Foi uma praga!

- Sobrou!

- Caralho, eu queria que você fosse minha menina inocente e linda!

- Não a minha sina!

- De viver eternamente de Aspirina.

- Minha dor de cabeça... Nielina!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 07:02
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sábado, 26 de Julho de 2008
MAIARA MAÍRA

- Ah, Maiara Maíra, você precisa dar um novo rumo à sua vida.

- A sua vida é muito pequena!

- Sua vida é o resumo da minha vida.

- E eu não sou lá essas coisas todas.

- Eu sou apenas mais um idiota metido a imbecil.

- Um tolo que cumpre à risca o seu papel de macho.

- Um hipócrita, eu juro, que não está nem aí pra você!

- Você tem o direito de ser feliz... de ser plena!

- E eu, Maiara, sou o espinho que tortura o seu coração derrotado.

- O seu coração apaixonado.

- Por mim!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 05:15
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 25 de Julho de 2008
LIAURA ANGELINE

- Ah, Liaura Angeline, bom mesmo seria se conciliássemos o nosso amor por nós mesmos e o nosso amor pelo outro!

- Se chegássemos a um acordo em relação aos nossos dois desejos: o nosso viver juntos e a nossa liberdade individual.

- Se eu adaptasse a minha dualidade à sua, e vice-versa.

- Se caminhássemos de mãos dadas rumo à luz do sol... à vermelhidão dos arrebóis.

- Se fôssemos pássaros aprendendo e dividindo as experiências dos pequenos vôos.

- Se conseguíssimos fazer da nossa relação um ideal das nossas vidas e não uma obrigação entediante e mórbida.

- Bom mesmo, Liaura, seria se fôssemos felizes sendo duas pessoas diferentes!
.
(Fonte: Texto - Autoria de TõeRoberto)
Post in Jampa/PB



Publicado por Antonio Medeiro às 07:57
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Amor de fato é pássaro, não carrapato.
Fevereiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28


Posts recentes

Fdp

Dor

Mancha

Dói

Circunlóquio

3 vidas

Metamorfose

Arquivos

Fevereiro 2015

Dezembro 2014

Julho 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Pesquisar neste blog
 
Ult. comentários
"louco por amor" foi o que me passou pela cabeça!
por acaso é mesmo!mas só pra ver por fora :) hahah...
Bom dia. É um belo teatro, não é?
olabem, tá muito boa essa apresentação breve ao am...
"Se voce me amasse, você me amava." Diga-se, talv...
Mais comentados
2 comentários
2 comentários
1 comentário
1 comentário
1 comentário
Links
Tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds